Diante de várias situações onde existe desequilíbrio físico, mental e falta de bem-estar, o ser humano age na busca da melhor forma de alcançar o objetivo da saúde plena. Muitas técnicas terapêuticas já foram usadas ao longo de séculos com maior e menor sucesso, mas algumas delas persistem e em especial a massagem manual, que evolui continuamente.

O que faz a massagem persistir na sua utilização e nos tempos atuais ser ainda mais procurada, não está ligada somente na sensação de prazer da prática, mas indo muito além. A massoterapia, quando aplicada de forma adequada, atua no físico e mental auxiliando no processo de restauração do equilíbrio humano.

A nossa cultura, por um bom tempo, tirou a credibilidade das terapias alternativas e impetrou um modelo que tem como base a ingestão de medicamentos industrializados. O resultado disto é falta da percepção holística onde o ser, como um todo, está interligado. Assim sendo, o corpo não deve ser agredido em detrimento da cura de uma parte isolada a não ser em casos específicos.

Com o avanço da ciência, foi possível a comprovação dos efeitos benéficos de inúmeras terapias, inclusive a massoterapia que cada vez mais se difunde por uma questão de conhecimento, resultados e não por mero modismo.