Em muitas situações,  os clientes chegam num estado de muita agitação mental. A mente da pessoa trabalha de  forma muito rápida devido possivelmente  a algum estímulo que perdura por muito tempo. Isto pode fazer com que parte da massagem fique comprometida ou que diminua os maravilhosos efeitos da massagem terapêutica. Mesmo estando deitado confortavelmente  numa maca , a respiração continua ofegante, fica inquieto e tem até dificuldade em falar menos. Certamente um profissional qualificado terá condições de conduzir o  cliente para sair desta situação. Será uma cilada para o terapeuta não conduzir a sessão e responder na mesma vibração do cliente. Por exemplo,  quando o cliente estimula uma conversa onde certamente o assunto não irá levar a mente a um estado que não seja o relaxamento. Cabe ao terapeuta ter a habilidade em tornar aquele momento como algo positivamente transformador e não apenas uma sessão onde o cliente teve os músculos amassados.

Em alguns casos, a formas que utilizo para  o cliente rapidamente  aquietar a mente é a da meditação conduzida. Mesmo  massageando, através de uma fala macia e ritmada, inicio uma meditação onde proponho uma respiração mais lenta e profunda ou até mesmo utilizando-se da imaginação para criar de um momento ainda mais agradável e relaxante. É importante que terapeuta interiorize e viaje junto com o cliente mas sem perder a atenção quanto a condução da massagem. Em outro momento, darei exemplos práticos.