Quando o paciente não tiver o domínio ou a percepção da respiração diafragmática, deve-se ensinar e estimular a prática.  Mesmo fora do ambiente da massagem, ele deve usufruir dos benefícios  da melhor eficiência respiratória.

É possível que haja alguma tensão muscular  ou ponto-gatilho no diafragma  e assim, gerar dor principalmente no momento da respiração. Neste caso, é necessário um profissional para examinar a região. Isto é feito através da  mão com pressão no abdome, de abaixo para cima e abaixo das costelas .

Descreverei 3 maneiras de realizar massagem com a finalidade de auxiliar a respiração. 1) Mão espalmada sobre o esterno com os dedos apontados para baixo. Realizar pressão e a cada expiração e deslizar  lentamente .2) Realizar a mesma manobra mas com o polegar fazendo  pressão. Ir  até a margem inferior do esterno. Cuidado para não pressionar o processo xifóide. 3) Com as mãos na parte inferior da caixa torácica, realizar pressão com deslizamento em direção a lateral do corpo. Aproveite a expiração para realizar a manobra.