A visão do mundo como energia, facilita muito  a observação e a compreensão  das diversas manifestações e principalmente no caso das terapias naturais e  holísticas.

Podemos criar  a suposição de um  início, onde a unidade manifesta o caráter da energia pura (chi).  A forma que daria para esta energia, apenas para ilustrar a imaginação, seria a de um ponto mas não devemos nos prender a isto. Neste ponto aparentemente homogêneo, encontra-se o potencial de infinitas possibilidades. Num segundo momento ocorre o fenômeno do movimento (vibração). Este movimento não é uma questão meramente de ir de um lado para outro e sim uma modificação interna. Manifesta-se então, o caráter da diferença entre as partes surgidas. A dualidade,  Yin e o Yang,  pode agora ser observada através da forma como a anergia se manifesta em cada local. O mais denso e o menos denso, o mais rápido e o menos rápido, o que se expande e o que se retrai, o que está  quente e o que está frio, são formas de identificarmos a relação entre as partes.

YING e YANG

YING e YANG

Continua…